Cope apreende mais de 50 quilos de explosivo capaz de detonar 100 caixas eletrônicos

0
1418

2 4 5 6 7

Quadrilha foi presa no início deste mês na BR-277 quando ia para o interior do Paraná para explodir caixas eletrônicos. Com eles, o Cope apreendeu três fuzis, drogas e explosivo

Mais de 50 quilos de explosivos foram apreendidos numa casa em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, na manhã desta terça-feira (29) numa ação do Cope (Centro de Operações Policiais Especiais) – unidade de elite da Polícia Civil do Paraná.

A quantidade encontrada é suficiente para explodir 100 caixas eletrônicos. Os explosivos foram encontrados numa das casas usadas por uma quadrilha especializada nesta atividade criminosa. “A quantidade de explosivo revela que esta era uma quadrilha que usava armamento pesado como fuzis e extremamente perigosa, especializada e atuante não só no Paraná, mas também em estados do Sul e Sudeste”, avaliou o secretário da Segurança Pública, Wagner Mesquita.

Os integrantes desta organização criminosa foram presos pelo Cope no início deste mês em Campo Largo e em São Luiz do Purunã. No dia 4 de novembro, policiais do Cope prenderam três pessoas suspeitas de integrar a quadrilha envolvida em explosão de caixas eletrônicos nas regiões Sul e Sudeste do país. Eles estavam na BR-277 se dirigindo para o interior do Paraná possivelmente para explodir mais caixas eletrônicos.

Com eles, foram apreendidos na época três fuzis, 300 cartuchos de munição para fuzil, cinco pistolas, seis coletes balísticos, 12 balaclavas, oito quilos de explosivos, 37 espoletas, além de cerca de 20 quilos de entorpecentes entre crack, cocaína e maconha, e dois veículos – uma Hilux prata e um Fiesta vinho.

Após as prisões, o Cope deu prosseguimento a investigação chegando aos locais onde esta quadrilha deixava os equipamentos usados nos crimes. “Esta quadrilha usava dinheiro roubado nestas explosões de caixas eletrônicos para comprar pequenos terrenos e casas na região metropolitana para guardar os equipamentos usados, mas também para lavar dinheiro”, explicou o delegado titular do Cope, Rodrigo Brown. “Os 50 quilos de explosivo foram encontrados numa caixa de água de uma das casas”, completou Brown.

Além dos 50 quilos de explosivos, os policiais civis apreenderam na ação desta terça-feira três armas, sendo dois revólveres calibre 38 e uma espingarda calibre 32, e placas de veículos clonadas, além de encontrar um caminhão roubado. Na casa de Isabelle Cristini de Moura, 26 anos, foi apreendida a espingarda. Ela foi detida em flagrante por porte ilegal de arma. Os mandados de busca, expedidos pela Justiça, foram cumpridos em Curitiba e na região metropolitana.

A quadrilha desarticulada pela ação do Cope era chefiada por Ricardo Mariano, conhecido como “Seco”, de 40 anos. Ele foi detido juntamente com Ademir Martins, de 38, e Lucas Zulco de Castro, de 34.

A organização criminosa começou a ser investigada em outubro, quando houve a explosão de um caixa eletrônico de uma agência bancária na cidade de Inácio Martins. A investigação mostrou o envolvimento de “Seco” e, a partir dai, o Cope conseguiu identificar os outros integrantes.

 

Fonte/Redação Polícia Civil

Foto/DPC

SEM COMENTÁRIO