Autoridades confirmam a morte de 76 pessoas na queda do avião da Chapecoense

0
2674

a1 a2 a3 a4

2

3

4 Autoridades da Colômbia confirmam a morte de 76 pessoas na queda do avião com a delegação da Chapecoense, na madrugada desta terça-feira (29). Cinco pessoas foram resgatadas com vida, entre elas os jogadores Marcos Danilo Padilha, de 31 anos,  Jackson Follmann, de 24 anos, e o lateral Alan Ruschel, de 27, que estão sob cuidados médicos, segundo a Rádio Caracol. Em princípio eram seis os feridos, mas um deles morreu na ambulância. Segundo a imprensa colombiana, os outros dois feridos são a aeromoça Ximena Suarez e o jornalista Rafael Henzel.

A aeronave caiu entre a noite de segunda-feira (28) e a madrugada desta terça-feira (29) nas cercanias de Medellín, na Colômbia. O avião, de prefixo CP2933, da Lamia Airlines, teria se partido em três. Há indícios de que uma falha elétrica tenha causado a queda. Controladores de voo afirmam que o piloto descartou combustível antes da queda.

O time de Santa Catarina é comandado por Caio Júnior, que já dirigiu o Palmeiras. Os jogadores da equipe são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela. Pela primeira vez em sua história, a Chapecoense disputaria um título de competição internacional. A equipe faz campanha regular na Série A do Campeonato Brasileiro.

O prefeito de Medellín afirmou que 72 pessoas estavam a bordo – sendo nove tripulantes. Três ex-presidentes da Chapecoense estavam na aeronave. Eram 48 membros da Chapecoense, 21 jornalistas e convidados.

Entre os resgatados com ferimentos estão o goleiro Marcos Danilo Padilha, de 31 anos,  Jackson Follmann, de 24 anos, e o lateral Alan Ruschel, de 27, que estão sob cuidados médicos, segundo a Rádio Caracol. “Graças a Deus Alan está no hospital e estado em estado estável. Força para as famílias”, postou a esposa do lateral Alan Ruschel.

O vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, informou que todos estão extremamente abalados com a tragédia. “A gente está reunido na Arena Condá. É um tristeza muito grande, ainda mais por não termos informações concretas. O acidente foi muito forte, mas temos sobreviventes. Era para eu viajar também, mas acabei ficando. Está difícil a situação, vamos deixar para que Deus nos olhe. Agora que conseguimos um destaque nacional acontece uma tragédia nessa. Temos fé em Deus, esá muito difícil”, disse o vice presidente.

Em nota oficial a prefeitura de Chapecó informou que o prefeito da cidade, Luciano Buligon (PSB) não estava no voo. Segundo a prefeitura, Buligon havia sido convidado, mas decidiu que embarcaria em outra aeronave nesta manhã. Profissionais de imprensa também estavam no voo para acompanhar o jogo e o momento histórico do clube.

O jogador Neymar, do Barcelona, postou uma imagem do brasão do time no Instagram e completou com a frase “Que Deus opere um milagre!”.

Confira a nota oficial do governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo:

O governador Raimundo Colombo lamentou profundamente a tragédia ocorrida, na madrugada desta terça-feira, com a delegação da Chapecoense que se deslocava para Medelin, na Colômbia, onde amanhã disputaria o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Consternado, Colombo lembrou que a Chapecoense, além de levar o nome de Chapecó e de Santa Catarina para todo o Brasil e a América Latina, estava fazendo história ao ser o primeiro clube catarinense a disputar a final de uma competição internacional.

Ainda chocado com as primeiras informações vindas da Colômbia, o governador manifestou solidariedade aos familiares dos jogadores, dirigentes e jornalistas, que estavam na delegação, e aos torcedores da Chapecoense neste momento de muita dor para o esporte de Santa Catarina e do Brasil.

Confira a lista dos possíveis passageiros e tripulação da aeronave

Adriano Bitencourt

Aílton Cesar

Alan Ruschel

Ananias

Anderson Donizette

Anderson Rodrigues

Anderson Rodrigues

André Podiacki

Ari de Araújo

Arthur Maia

Bruno Mauri

Bruno Rangel

Cléber Santana

Cleberson Fernando da Silva

Daví Dávi

Decio Burtet Filho

Delfim Páfua Peixoto

Dener Assunção

Devair Paschoalon

Djalma Neto

Edir Félix de Marco

Edson Ebeliny

Eduardo de Castro

Eduardo Preuss

Emersson Di Domenico

Fernando Schardong

Filipe José Machado

Gelson Galiotto

Gelson Merísio

Gilberto Thomas

Giovane Klein

Gouglas Dorneles

Guilherme Gimenez

Guilherme Laars

Guilherme Marques

Hélio Zampier Neto

Ivan Agnoletto

Jacir Biavatii

Jakson Follmann

Jandir Bordignon

José Gildeixon

Josimar

Kempes

Laion Espíndola

Lilacio Pereira Junior

Lucas Gomes

Luiz Carlos Saroli

Luiz Cesar Martins

Luiz Felipe Grohs

Marcelo Augusto

Marcio Koury

Marcos Danilo

Mario Sergio Pontes de Paiva

Mateus Lucena

Matheus Bitencourt

Mauro Dal Bellio

Mauro Stumpf

Nilson Folle Junior

Paulo Clement

Rafael Gobbato

Rafael Valmorbida

Renan Agnolin

Ricardo Philippi Porto

Rodrigo Gonçalves

Sandro Pallaoro

Sergio de Jesus

Sérgio Manoel

Tiago da Rocha

Victorino Miranda

William Thiego

Tripulação

Alex Quispe

Angel Lugo

Erwin Tumiri

Gustavo Encina

Miguel Quiroga

Ovar Goytia

Romel Vacaflores

Sisy Arias

Ximena Suarez

 

 

Fonte/Redação/Tribuna

Foto/Reprodução

 

 

SEM COMENTÁRIO