Homem perde controle de moto de ‘’Mil cilindradas’’ e bate atrás de carro

0
2283

O feriado prolongado mal começou e graves acidentes já são registrados nas estradas paranaenses. Um deles aconteceu por volta das 10h desta quinta-feira (21), no quilômetro 1,5 da BR-376, em São José dos Pinhais, na região de Curitiba, envolvendo um veículo Fiat Pálio de Joinville (SC) e uma moto Yamaha R1, de mil cilindradas, com placas de São José dos Pinhais. Acidente que deixou o motociclista ferido, em estado gravíssimo.

A condutora do Pálio Rose Cruz da Silva, de 35 anos, que voltava para sua casa em Joinville, conta que o fluxo estava parado, devido ao intenso movimento de veículos que seguem sentido litoral de Santa Catarina, e que não viu exatamente o que aconteceu, tendo sentido apenas o impacto da batida na traseira de seu carro.

O motociclista que aparentava ter entre 30 e 40 anos foi socorrido pelo Siate e encaminhado com risco de morte ao Hospital Municipal de São José dos Pinhais. Menos de meia hora após a colisão a moto foi retirada da via e a pista liberada aos motoristas.“Senti uma pancada forte, com impacto no pescoço. Foi muito rápido, eu estava parada e do nada, senti a batida. Saí do carro e vi a moto caída lá atrás, mas não achei o motociclista. Só depois vi ele ferido, na frente do meu carro”, conta a motorista.

Velocidade

Segundo o policial Zardo da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atendeu à ocorrência, pelo estado dos veículos, a colisão aconteceu provavelmente por conta do excesso de velocidade.

“Pode ter sido excesso de velocidade, o motociclista deveria estar em uma velocidade incompatível com a permitida na pista, que no local, é de no máximo 60 km/h. Isto, aliado ao trânsito que fluía lentamente e ao semáforo próximo, podem ter levado ao acidente”, explicou o policial.

O policial reforça que a maioria dos acidentes pode ser prevenida, bastando que os motoristas sigam as recomendações e a sinalização existente, entre outros cuidados.

“É preciso obedecer a sinalização, ter paciência já que diversos pontos poderão ter congestionamento, tomar uma distância de segurança do veículo da frente e dirigir defensivamente, o que é primordial para evitar acidentes, que muitas vezes são causados por falhas de um dos condutores”, orienta Zardo.

 

 

Paula Weidlich

Foto: Felipe Rosa

SEM COMENTÁRIO